Friday, 14 April 2017

Às vezes...

Image result for abstract photography black and white
Às vezes a morte
Tem amargo sabor,
Mas sem este passaporte
É impossível provar de amor.

Às vezes a noite
Rouba-nos a esperança,
Mas por mais nuvens que se ergam
O Sol vem e vai e nunca se cansa.

Às vezes perco-me no mundo,
Sacudido pelas correntes,
Arrastado para o fundo
Calabouço de outras mentes.

Às vezes subo aos céus
E contorno as galáxias,
Vivo dentro de sonhos meus,
E masturbo-me com as minhas audácias.

E naquele momento em que decido
Ir além do existir,
É um passo vago, falecido,
O princípio de uma casa a ruir.

No comments:

Post a Comment