Wednesday, 26 October 2016

Tenho um mundo no estômago

Hoje estou a sentir tudo,
Tenho um mundo no estômago,
O coração não fala, está mudo,
Passam-me lâminas no âmago.

A fricção do vento no ar,
A grossura do nevoeiro,
O som da semente a germinar,
Sinto tudo por inteiro.

A lua ao passar
Pelas casas do céu,
Tende a revelar
O que se esconde por baixo do véu.

E por falta de iluminação
Nos negros recantos do meu ser,
Vivo nesta escravidão,
Vivo um falso viver.

1 comment:

  1. BOA TARDE POETA BELO POEMA GOSTEI MUITO DE LER PARABÉNS, TENHA UM ÓTIMO FINAL DE SEMANA ABÇOS.

    ReplyDelete